Operação integrada desarticula organização criminosa que atuava em Maceió e Messias

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) em parceria com a Delegacia de Narcóticos (Denarc) deflagrou, na manhã desta quinta-feira (18), uma operação integrada com o objetivo de desarticular uma organização criminosa que tinha como principal atividade o tráfico de drogas. A ação aconteceu nos bairros do Vergel do Lago, Santos Dumont e Eustáquio Gomes, e também na cidade de Messias.
A operação contou com a participação da Inteligência da SSP, Denarc, do Batalhão de Polícia de Guarda (BPGd), além da Asfixia e do Tático Integrado de Grupos de Resgate Especiais (TIGRE), da Polícia Civil. Foram cumpridos seis mandados de prisão, expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital, com base nas provas técnicas apresentadas pela Delegacia de Narcóticos.
Segundo as investigações lideradas pelo delegado Gustavo Henrique, a organização criminosa era comandada por Flávio Soares da Silva, conhecido “Flávio Ceguinho” e Wellington Ferreira da Silva, o “Ferreira”. Ambos cumprem pena e tiveram novo mandado de prisão cumprido nesta manhã relacionados às práticas criminosas citadas.
Apesar de Flávio cumprir pena em presídio de Pernambuco, ele liderava as atividades ilícitas no bairro do Vergel do Lago, mantendo diversos pontos de tráfico de drogas na região. Já Ferreira, recolhido no sistema prisional alagoano, também mantinha ligações com o tráfico e aliciava menores nos bairros do Santos Dumont, Eustáquio Gomes e na cidade de Messias.
Além deles, foi presa nesta manhã Carla Patrícia Santos de Oliveira, esposa de Wellington. Ela é dona de um mercadinho na parte alta da cidade e tinha a função de gerenciar as ações do grupo, além de repassar as ordens do marido aos demais integrantes da organização. Os filhos do casal, que são menores de idade, também participavam da Orcrim.
Também foi preso José da Silva Mendonça Júnior. De acordo com as investigações, era o responsável pelo transporte, armazenamento e venda das drogas. Em algumas situações, os entorpecentes eram negociados no estacionamento de um supermercado da parte alta e até mesmo no Terminal Rodoviário João Paulo II, no bairro do Feitosa. No momento da prisão, Júnior estava com 250 gramas de crack, R$ 5.200,00 em espécie, oriundos do tráfico, e uma Parati, utilizada por ele para fazer a entrega das drogas.
Há três semanas, a Denarc apreendeu mais de 600 gramas de crack em uma residência no Santos Dumont, que servia como depósito do grupo criminoso.
Já em Messias, as equipes policiais prenderam Suely Vieira dos Santos. Ela gerenciava o tráfico de drogas no município e atendia ordens de Júnior. Todos os presos e o material apreendido foram encaminhados para a Denarc, no bairro de Bebedouro, para a realização dos procedimentos cabíveis.
Quem tiver informações sobre outros integrantes da organização criminosa pode contribuir com o trabalho da Segurança Pública de forma anônima, utilizando o Disque-Denúncia 181.
PM AL 18/07/2019
(Visited 1 times, 1 visits today)